Conleste destaca potencial do gás natural em reunião com BRICS

O BRICS é composto pelos países emergentes: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Nesta segunda-feira (17/08), o diretor-geral, João Leal, representou o Conleste em uma reunião do Fórum Internacional dos Municípios BRICS.

A saber, o BRICS é uma sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, países emergentes que se destacaram no cenário mundial por conta do rápido desenvolvimento econômico.

Ao contrário do que muitos pensam, os BRICS não compõem um bloco econômico. Todavia, esses países vivem cenários econômicos e índices de desenvolvimento parecidos.

De acordo com a Agência Brasil, os países do BRICS estreitaram os laços em 2011, com a criação do Fórum do BRICS. Essa organização internacional é independente e busca estimular cooperações políticas, comerciais e culturais entre os membros.

Nesse sentido de cooperação internacional, o Conleste destacou o potencial de produção de gás natural na região Leste Fluminense, através do Polo GasLub Itaboraí, com início em 2021.

De acordo com o diretor João Leal, o início do processamento de gás natural no Leste Fluminense será capaz de gerar desenvolvimento econômico e social em diversas frentes.

Com efeito, o setor de agricultura, por exemplo, será um dos beneficiados pelo processamento do gás natural. Pois indústrias de fertilizantes utilizam o gás natural como matéria prima. A saber, atualmente a Rússia é o maior exportador de fertilizantes para o Brasil.

Em resumo, a participação do Conleste nessa reunião teve o objetivo de apresentar oportunidades de negócio na região Leste Fluminense.

Por fim, João Leal afirmou que a reunião foi importante para que o gás natural fosse exposto como principal indutor de desenvolvimento econômico e social na região. Por conseguinte, o diretor disse que o Conleste assegurará a necessária segurança jurídica em toda e qualquer negociação no território.

Acompanhe as nossas redes sociais para mais informações sobre o desenvolvimento econômico da região Leste Fluminense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *