Conleste trata do Plano de Mobilidade de Itaboraí e São Gonçalo

O Plano de Mobilidade de Itaboraí e São Gonçalo tem previsão carimbada no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de uma das ações civis públicas interpostas pelo Ministério Público (MP/RJ) em face da Petrobras.

No dia 21 de novembro, quinta-feira, o Conleste reuniu representantes de Itaboraí e São Gonçalo para uma reunião com o Secretário de Estado de Transportes, Delmo Pinho. O encontro aconteceu no FIRJAN de Niterói/RJ.

Antes de tudo, vale lembrar que os recursos necessários para o Plano de Mobilidade de Itaboraí e São Gonçalo tem previsão carimbada no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de uma das ações civis públicas interpostas pelo Ministério Público (MP/RJ) em face da Petrobras.

Após a reunião no SETRANS, o Conleste já esteve no Ministério Público acompanhado por representantes de Itaboraí, São Gonçalo e do Estado para que venham a dar continuidade ao Acordo de Cooperação Técnica que elencará um grupo de trabalho.

Posteriormente, esse grupo apresentará um cronograma de trabalho para o MP/RJ. Após sua aprovação junto à Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS), será possível realizar um plano de mobilidade para as localidades. Aliás, o projeto se torna ainda mais importante quando considerada a volta do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (COMPERJ).

“O Conleste entende que uma solução integrada dará maior produtividade, já que os municípios fazem parte do Consórcio. Além disso, entendemos que um desenvolvimento logístico consistente gera desenvolvimento econômico e social para toda a região”, disse o Diretor Geral, João Leal.

Da mesma forma, considerando a integração intermunicipal para o desenvolvimento, a reunião contou com a presença de representantes de Maricá. Com o intuito de cooperar, a cidade pretende realizar melhorias na RJ – 114, rodovia que liga Itaboraí a Maricá. No entanto, por ser uma estrada estadual, o Município necessita de autorização do Estado para intervir. Isso porque, a manutenção da via é de responsabilidade do mesmo.

Para saber sobre o andamento deste projeto assim como de seu cronograma de trabalho, acompanhe as nossas redes sociais e o nosso site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *