Conleste dá apoio ao evento de lançamento da candidatura de Itaboraí à Rede de Cidades Criativas da UNESCO

Na última semana a equipe do Conleste esteve envolvida na produção do evento para o lançamento da candidatura de Itaboraí à Rede de Cidades Criativas da UNESCO, realizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Itaboraí.

O evento, realizado no último sábado (04), recebeu uma exposição de cerâmica artesanal de diferentes oleiros da cidade. Houve também, outra exibição de peças organizada pela Escola Municipal de Artes e Ofícios Washington Luiz José da Costa, a qual convidou artesãos de diversos tipos de artesanato para enriquecer e prestigiar o evento.

A mesa da cerimônia foi composta por diversas autoridades municipais. Dentre elas, o Prefeito Sadinoel; o Secretário de Esporte e Lazer, Leonidas Souza; o Secretário de Educação, Osório Luis Figueiredo; o Subsecretário de Cultura e Turismo, Deivid Antunes; a vereadora Joana Lages e o vereador Marcos Araújo. Além desses, estiveram presentes também, o Gerente de Operações do Conleste, Paulo Cézar de Oliveira; e o Consultor enviado pelo Ministério da Cultura, Marcelo Manzatti.

Através do contato entre o Diretor Geral do Conleste, João Leal, e a Coordenadora da do SEBRAE Leste Fluminense, Juliana Marinonio, o evento recebeu palestra sobre Microempreendedor Individual (MEI) e outros assuntos relacionados. Além disso, os oleiros tiveram oportunidade de expor suas opiniões, clamar por ajuda da sociedade e do governo e, até mesmo, criar peças de cerâmica ao vivo.

A cerâmica artesanal é uma arte milenar, cuja presença na história de Itaboraí surgiu nos povos tupi-guaranis, há mais de 400 anos. No passado, esse tipo de artesanato era uma das principais bases da economia do município. Atualmente, no entanto, os artesãos e escultores do barro sofrem com a diminuição do reconhecimento e da valorização desta arte tanto dentro da cidade, quanto fora dela.

A candidatura do Município à Rede de Cidades Criativas da UNESCO visa, exatamente, trazer visibilidade a arte oleira que é muito importante para a cultura, história e economia itaboraiense.

A cidade de Itaboraí começou a se preparar para esta candidatura ainda no ano passado, com o lançamento de um edital do Ministério da Cultura (MinC). A oportunidade anunciada pelo MinC visava preparar 10 municípios brasileiros para a candidatura à Rede de Cidades Criativas por meio de uma consultoria para auxiliar a organização dos documentos e o preenchimento do formulário que precisa ser entregue para efetivar a candidatura a este programa internacional da UNESCO.

A pauta cultural a ser apresentada ao Ministério deveria se encaixar em algum dos sete eixos previstos pela UNESCO (Artesanato e Artes Folclóricas, Design, Cinema, Gastronomia, Literatura, Artes Midiáticas ou Música). Por ter em sua história a incrível Arte Oleira, Itaboraí optou pela área temática Artesanato e Artes Folclóricas.

Para que os documentos e relatórios sobre a História da Arte Oleira em Itaboraí fossem entregues para participação no edital do MinC, o município contou com a ajuda do Historiador e Subsecretário de Cultura e Turismo, Deivid Antunes; do Arquiteto e Subsecretário de Transporte, Milton Duarte; e do Advogado e atual Diretor Geral do Conleste, Dr. João Leal.

O resultado do edital do MinC foi divulgado em outubro de 2018 e Itaboraí recebeu a ótima notícia que havia sido classificado para receber a consultoria. Ressaltando a importância da arte de cerâmica artesanal, a cidade ocupou a primeira posição na categoria Artesanato e Artes Folclóricas.

No momento, Itaboraí está recebendo a consultoria, financiada pelo Minc, do especialista Marcelo Manzatti. No sábado, o consultor apresentou à população itaboraiense presente no evento as pautas, que devem ser desenvolvidas com a contribuição da sociedade civil, para elaborar um Plano de Ação que será submetido à UNESCO para a candidatura à Rede de Cidades Criativas.

O documento apresentado no evento será disponibilizado, ainda nesta semana, pela Prefeitura Municipal de Itaboraí para que a população tenha acesso e possa contribuir. O Conleste também divulgará este arquivo para auxiliar a comunicação do Município com a população local.

Você sabia?

Outro componente do Conleste, o município de Niterói, também foi beneficiado pelo Edital do MinC de 2018 a partir da classificação do local na modalidade Cinema. Atualmente, a cidade também está recebendo a consultoria para qualificar a candidatura à Rede de Cidades Criativas da UNESCO.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *